terça-feira, 24 de março de 2015

Uma das caixas negras do avião foi já encontrada, mas as operações de resgate podem levar vários dias. Está confirmado que não há sobreviventes após a queda avião da Germanwings.
24-03-2015 16:08


As operações de busca e resgate pelo avião da GermanWings podem levar vários dias a recolher todos os corpos das vítimas deste acidente, informaram esta terça-feira as autoridades francesas.

Uma das caixas negras do voo 4U9525 foi já encontrada, segundo o deputado Christophe Castaner, que se encontra nos Alpes franceses.

O avião da companhia alemã, que seguia de Barcelona para Dusseldorf, na Alemanha, despenhou-se em território francês, pelo que são as autoridades deste país que estão a coordenar as operações, levadas a cabo por divisões da polícia especializados em TRABALHAR nas montanhas, bem como pelo menos 150 bombeiros. As Forças Armadas e a protecção civil também estão envolvidas.

Mas a localização do acidente, numa zona remota e isolada dos Alpes franceses, está a dificultar o acesso ao local, que apenas pode ser feito de helicóptero.

A tripulação do primeiro helicóptero a aterrar perto do local confirmou a inexistência de sobreviventes e um dos técnicos, da câmara de Marselha, descreveu um cenário de “destruição”. “Vimos um avião que foi literalmente despedaçado e os corpos estão num estado de destruição. Não existe uma peça inteira de fuselagem ou de asa”, descreve.

Outra testemunha, o presidente do Conselho Geral da região dos Alpes e Alta-Provença, Gilbert Sauvan, adianta que os maiores destroços têm a dimensão de um carro.

A dificuldade de acesso à zona da queda, bem como o grau de destruição levam um representante da polícia a confirmar que o resgate dos corpos pode levar “vários dias”.

Em conferência que acabei de ouvir na SIC Notícias, no avião estavam 2 bebés e 16 crianças

Os reis de Espanha chegaram esta manhã a Paris e receberam a notícia do trágico acidente de avião que viajava com 144 passageiros e seis tripulantes a bordo. O A320 da Germanwing despenhou-se nos Alpes francese, na região de Digne, quando fazia a ligação entre Barcelona e Dusseldorf, na Alemanha. Felipe decidiu cancelar a visita oficial a França e agora está a acompanhar as operações de resgate: "Quero expressar as sinceras condolências às famílias que perderam ente-queridos", disse o rei de Espanha.
fonte: Flash! Vidas
Segundo as informações da Procuradoria de Marselha, o copiloto Andreas Lubitz, de nacionalidade alemã, acionou de forma intencional o botão para que o avião da Germanwings caísse a pique.

1 comentário:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Não estava previsto mas aconteceu.
Por mais explicações que se queiram encontrar ninguém saberá ao certo.
Foi o fim de tantas pessoas que faziam a viagem.