segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Fonte: Caras online - fotos: Getty Images

O príncipe William de Inglaterra tinha apenas 15 anos quando a sua mãe morreu num acidente de viação em França e hoje, com 34, confessa que ainda sente a sua falta todos os dias. Durante uma visita a um centro médico que presta serviço especializado na assistência ao domicílio para adultos e crianças, em Luton, Inglaterra, o marido de Kate Middleton mostrou-se sensibilizado com o caso de Ben, um rapaz autista de 14 anos também órfão de mãe. “Sei exatamente o que sentes, eu ainda sinto saudades da minha mãe todos os dias. É normal sentires-te triste e também é normal que não a esqueças. Mas o tempo é um grande aliado”, disse o filho mais velho de Diana de Gales e Carlos de Inglaterra, visivelmente emocionado. Baseando-se na relação que tem com o irmão mais novo, o príncipe Harry, William deixou ainda um conselho a Ben e aos seus três irmãos: “Como vocês são quatro rapazes, deveriam falar muito entre vocês. Nós homens não temos muito jeito para isso, mas é uma das coisas que devemos trabalhar. Falar ajuda muito”.
William é pai de George, de três anos, e Charlotte, de 15 meses, e esforça-se para ser mais presente possível apesar de ter uma vida profissional agitada e deveres reais que cada vez lhe ocupam mais tempo.

sábado, 27 de agosto de 2016

Fonte: Flash!Vidas

Foto: Tiago Sousa Dias
"Desta vez percebi que isto não pode durar para sempre." Três meses depois de ter saído do hospital devido a uma grave pneumonia, José Pedro Gomes, de 64 anos, recordou ontem numa entrevista à apresentadora Cristina Ferreira, emitida no decorrer do programa ‘Você na TV’ (TVI), a noite de 27 de janeiro, quando deu entrada no Hospital de Cascais, vítima de um acidente de viação na A1, mas onde acabou por ficar internado por causa de uma pneumonia dupla.

"Recordo-me de ter o acidente, de bater nos rails, dos airbags dispararem, de ter ligado à minha mulher e de eu lhe dizer que os bombeiros estavam a chegar. A partir daí não me lembro de mais nada", revelou o ator, que esteve em coma induzido e só voltou a acordar no dia 7 de março.

"Não estive cá durante um mês e meio, mas não vi a luz nem ouvi vozes", gracejou José Pedro Gomes, que lembrou o facto de ter voltado a escapar à morte depois de um aneurisma em 2005. "Estou a contar ter pelo menos sete vidas e de me restarem algumas." O ator afirmou ainda que, enquanto esteve internado, recebeu a visita de Marcelo Rebelo de Sousa.
 
 
 
 
 

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

sismo a 24 de Agosto 2016

Amatrice antes e depois. Uma cidade arrasada vista do ar

24 ago, 2016 - 13:27
Imagens mostram uma cidade arrasada pelo sismo desta quarta-feira. Amatrice era considerada uma das mais bonitas cidades históricas de Itália. Muito do património da cidade das 100 igrejas pode ter desaparecido.
antes
depois