segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Um misto de respeito e perplexidade são inevitáveis quando se observa um dos seres vivos mais antigos de Portugal. Foi recentemente datado como tendo a espantosa idade de 3350 anos, como se pode ler na página online do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas. É uma oliveira. A sua sombra, certamente, acolheu celtas, iberos, lusitanos, celtiberos, cónios, romanos, visigodos, alanos ou árabes que se alimentaram das azeitonas que produziu. É contemporânea do faraó Ramsés II e de Moisés (1250 anos a.C.).

Fonte: Público

7 comentários:

Elisabete disse...

Um tesouro vivo!
Bjs

✿ chica disse...

Puxa! Que lindo!! bjs, chica

Elvira Carvalho disse...

Muito interessante.
Um abraço carnavalesco

Cidália Ferreira disse...

Adorei!

Feliz Carnaval!

Beijos

Graça Pires disse...

Fantástico! É lindíssima essa oliveira.
Uma boa semana.
Beijos.

Arco-Íris de Frida disse...

Interessantissimo,e ainda bem que foi preservada...

Amiga, desejo que se encontre bem, uma semana de paz...

Beijos

Pedro Coimbra disse...

A mesma que estão a considerar vender para Inglaterra segundo li :(