domingo, 26 de abril de 2015

BUSCA DA SABEDORIA
           Célia Laborne Tavares
 
Deporia minha alma na taça espumante
de vinho vermelho,
se nela encontrasse a sabedoria total.
 
Prenderia a teus olhos meus tímidos olhos,
deixaria meus pulsos em tuas algemas
se nelas houvessem alegria total.
 
Daria a teus lábios suaves e ardentes
os beijos de amor mais puros e ternos
se eles me dessem a sabedoria total.
 
Sonharia em teus braços esquecida do mundo
deixaria contente meu jardim, minha casa,
se na tua houvesse a paz total.

2 comentários:

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Irene.
A sabedoria de pesar "se" o outro nos acrescentará. Deveria ser nossa principal motivação ;)

bj amg

Dilmar Gomes disse...

Beleza de poema, amiga Irene. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.