quarta-feira, 26 de novembro de 2014

ESPERANDO A NOITE CHEGAR - @Renata Maria (cedido)



Sem o pio das aves noturnas
nem mesmo grilos impertinentes
ou sinos ao longe
sem luar nem estrelas
espero a noite chegar,
que me cubra com seu manto
de solidão e silêncio
que afogue em morna escuridão
essa ânsia de amar e viver
de fazer e desfazer
minha insônia teimando
em vencer o corpo cansado
esse palpitar acelerado no peito
A música estridente
grito desesperado nas trevas
vinda de alguma janela
só me diz que há mais alguém por aí
em sua toca esperando a noite chegar
Quero que venha serena
como onda de mar em calmaria
que umedeça minha pele seca
e a cubra de carícias
desejo tão somente
o afago da mão
percorrendo os meus cabelos rebeldes
e um beijo de boa noite.

@Renata Maria


sugiro uma visita aos seus blogues:
 



3 comentários:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Muito envaidecida, honrada e grata por ter a minha poesia publicada no seu prestigioso blogue.
Beijos,
Renata

Dilmar Gomes disse...

Passando por aqui para deixar um abraço. Tenhas uma boa noite.

Cidália Ferreira disse...

Maravilhoso poema
Irei lá sim

O meu poema de hoje tem este titulo, lool

Beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/