quinta-feira, 6 de novembro de 2014

E ainda assim
Dizemos que amamos
E soltamos suspiros.
Olhamos o tecto
E acendemos cigarros.
Lavamos os sexos
E os dentes
Vestimos roupas
E saímos rua fora
Como se o que de
Mais belo a vida tem
Fosse motivo
De culpa.
Manuel F. C. Almeida

5 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Lindo!!!

Tenho pânico de cobras. Loool
Mas gostei do poema.

Beijinhos


http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Mari-Pi-R disse...

Un bonito poema, que tengas un feliz fin de semana.

Tauana Pizzolatto disse...

Os pudores sempre a de nos deixar cegos...
Belo post, devemos aproveitar, quando se tem a oportunidade de se amar!!

Um abraço cheio de luz
Tauana Raio De luar
http://www.tauanaraiodeluar.blogspot.com.br

luís rodrigues coelho Coelho disse...

E depois de tudo isto ainda dizemos que amamos...

Magia da Inês disse...

✿彡
Que imagem linda!!!
Em harmonia com a poesia.

Bom fim de semana!
Beijinhos do Brasil.
✿♫° ·.