sábado, 29 de julho de 2017

de Natália Canais Nuno

conversa a sós...
ando nas dobras do verão
mais perdida que achada
estranha à própria ilusão...
em longes me vejo parada.

não sei nada da realidade
nem sei onde ela se situa
mas o que sei de verdade
é desta viagem minha e tua.
houve muito, ainda há tanto
talvez tudo, ou quase nada!
criei força renovei o encanto
à vida onde ando embarcada
ameaço tempo que ameaça
enfim me encontrei comigo
ao certo? sei que ele passa!
assim, o tenho por inimigo.
nem o tempo, nem espelho
vão dizer de mim ou de ti...
pode o tempo até ser velho!
mas com ele tudo aprendi
assim enfrento meus dias
assim de pé... pois mereço!
velhos os sonhos, utopias...
neles me olho e envelheço.
natalia nuno
rosafogo

5 comentários:

✿ chica disse...

Gostei muito da poesia ! Valeu! bjs, tudo de bom,chica

Cidália Ferreira disse...

Que bonito!Obrigada pela partilha

Beijo
Bom fim de semana.

FILOSOFANDO NA VIDA Profª Lourdes Duarte disse...

Lindo poema! Quem nesta viagem não se sentiu assim. meio perdida, atordoada com os pensamentos e ao olhar no espelho não se reconhece.
amei!
tenha uma bela noite e um amanhecer de paz. Abraços

Raquel disse...

Gostei muito de ler, é um belo poema. :)

Pedro Coimbra disse...

Não conhecia.
E gostei imenso.
Um abraço, boa semana